sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Por vezes rir não chega é preciso sorrir pois há pessoas que só riem do que tem piada e não sorriem.
Por vezes é preciso gritar para o mundo que existimos e não o tememos, e que ele não nos vai por abaixo, como uma missanga que se cair fica ali e não se mexe, talvez por vezes sejamos assim mas não é muito normal, o normal é levantarmos-nos e dizer-mos que o mundo não nos conseguiu por em baixo, que a nossa mente foi mais perspicaz e correcta, mas isso seria a lógica, o mundo não ligaria, precisava-mos de explodir não conter mais esta nossa alegria interior e extremamente potente, e que o mundo não conseguiria por esta cabeça no lugar certo, porque faríamos tudo, tudo o que fosse errado para que nos ouvissem, se pedissem silencio faríamos barulho, se pedissem compreensão só tinham repreensão.
Somos tão potentes como um Ferrari, ambos estragamos o mundo, mas o bom de tudo é que não nos definimos pelos cavalos do motor, apenas nos definimos pela potencia do nosso coração.

1 comentário:

  1. "rir nao chega é preciso sorrir"

    so com o inicio, tocas-me! mas todo o texto tem um pouco de algo mais * esta bonito *

    obrigada pelo comentario, beijinhos,
    pensando com arte.

    ResponderEliminar